Que sorte seria a minha se eu
pudesse viver assim!

Mas não… isso não é para mim…

Reflexões • Março de 2018

Quero começar essa reflexão com uma frase que gosto muito:

“Se você pensa que pode fazer algo ou que não pode fazê-lo, você está certo”
Henry Ford (extraído do livro “Desperte o seu Gigante Interior, Tony Robbins)

É a mais pura verdade, você vive aquilo no que acredita…. já ouviu falar que você é o criador da sua realidade? Pura verdade! E explico: o nosso cérebro sempre busca coerência entre a identidade que você adotou para si mesmo e as decisões que serão tomadas para a vida. Logo, se você acredita que algo não é para você, então não será mesmo, porque todas as decisões que tomar para sua vida (das pequenas decisões do dia-a-dia às grandes decisões para a vida) serão coerentes com sua crença.

O que chamo de crença aqui é tudo aquilo da qual você tem uma convicção tão forte que se quer se sente confortável em questioná-las, ou nem pensou em questioná-las, são verdades absolutas que adotou para sua vida. Essas crenças começam a ser formadas desde quando crianças, através da percepção das experiências de mundo. Note o que eu disse: percepção da experiência! Cada pessoa tem uma percepção da realidade, pode ser uma percepção positiva a respeito da experiência ou negativa, construtiva ou limitadora. Como dizem, sobre o mesmo acontecimento existe a sua versão, a minha versão e a realidade.

Ao longo de sua vida, uma série de “verdades” foram sendo formadas, ou reforçadas. E então você passou a incorporar muitas dessas verdades na sua identidade. Por exemplo: se você foi uma criança que não gostava de estudar e, por isso, obtinha notas medianas ou ruins, e ouvia frases do tipo: “você nunca vai ser ninguém na vida assim!”, “essa(e) menina(o) não tem jeito mesmo” e outras desse tipo, você pode ter desenvolvido a crença de que “ah, sucesso não é para mim”, ou “ah.. não tenho capacidade de realizar isso”, “ah… isso não é para mim”. Uma vez que essa crença é formada, suas ações passam a ser coerentes com ela. No meu texto “Nunca termino o que começo!” eu expliquei a sequência utilizada pelo nosso cérebro para tomar decisões:

Convido você, neste momento, a fazer uma análise sobre tudo o que você diz sobre si mesmo, resgate essas verdades. Uma forma de expor essas verdades é, primeiramente, respondendo para si mesmo a seguinte pergunta: O que eu mais gostaria de fazer na vida? Qual a vida que eu realmente gostaria de levar? Quais são meus sonhos? Seja livre para responder a essas perguntas, traga de tudo, desde uma promoção, um alto cargo de liderança, até coisas do tipo que sonhamos quando crianças: astronauta, cantor(a) de uma banda de rock, atriz/ator de Hollywood, etc. Qualquer coisa mesmo.

Em seguida, liste tudo aquilo que acredita justificar não ser possível realizar esses desejos. Vão aparecer coisas do tipo: “tem muita concorrência…”, “não sou boa/bom o suficiente”, “isso não é para qualquer um…”, “a pessoa já nasce para isso…”, “eu não daria conta…”, etc.

Pronto, você achou algumas de suas crenças para não estar vivendo o que gostaria de viver. Todas essas frases são crenças que VOCÊ adotou para sua vida.

Ok, o que fazer com isso agora?

Agora você precisa reeducar sua mente, refletindo conscientemente sobre como você formou suas crenças atuais (formando a identidade atual) e o que você é de fato. Como já dito acima: existe a sua versão, a minha versão, e a verdade. Essas crenças não são a real verdade, são resultados da sua percepção de cada experiência de vida. Logo, se não são a real verdade, qual é a verdade?

A grande verdade é que todos os seres humanos tem todo o potencial que precisam para realizar o seu propósito. Todos nascemos prontos, SOMOS inteiros. Mas ao experienciar o mundo sob nossa ótica particular, passamos a viver aquilo que NÃO somos! Seres medrosos, limitados, desmotivados, sem vitalidade, sem amor, sem paixão pela vida.

Assim como crenças enfraquecedoras são formadas conforme nossa percepção das experiências, crenças fortalecedoras também são formadas. Logo, você pode criar novas crenças para você!

Comece trazendo esse conhecimento sobre si mesmo para sua consciência e desapegue-se das “verdades absolutas”. Se cada um se constrói conforme sua percepção particular, seja criativo e adote percepções mais saudáveis para você, construa um novo significado para suas experiências, de forma a impulsionarem você para uma vida mais plena e feliz. E de agora em diante, tome as rédeas de sua mente e mantenha uma atitude positiva perante a vida, pois dessa forma criará verdades incríveis, as quais fatalmente se transformarão em resultados incríveis para você!

By | 2018-03-26T00:03:31+00:00 março, 2018|Reflexões, Últimos Artigos|