Grandes Idéias morrem todos os dias vítimas da maldição do COMO.

ENJOY! • Março de 2019

Quantas idéias incríveis já foram jogadas fora ou deixadas de lado simplesmente porque o seu idealizador não sabia o COMO realizar aquilo e, então, desistiu?

Esse é um pânico muito comum entre aqueles que tem grandes idéias e/ou insights:

O pânico de não saber “como” fazer.

No momento em que temos um insight, uma grande idéia, e visualizamos algo super empolgante, um forte sentimento de eureka, carregado de vitalidade, toma conta de nós. Parece que uma grande luz se faz não somente em nossa mente, mas em todo o ambiente! Mas todo esse sentimento de excitação acaba poucos instantes à frente, no momento em que nosso cérebro joga a seguinte pergunta:

“Ok, mas COMO fazer isso?”

Sempre que pensamos em fazer algo, a mente imediatamente lança esse questionamento: COMO?

Por não ter uma resposta imediata para o COMO, diante da confusão de idéias de uma mente perdida tentando dar algum tipo de resposta convincente para esta pergunta, as pessoas se assustam, a insegurança e medo imediatamente tomam conta, e então a idéia perde o brilho, perde força, tudo parece difícil demais, e muitos DESISTEM. Alguns começam até a invalidar a própria idéia com pensamentos do tipo: “ah… isso é bobagem… deixa eu voltar para o mundo real”.

Idéias morrem todos os dias vítimas da maldição do COMO.

No entanto, não ter a resposta de COMO realizar, é absolutamente normal! Você acabou de ter uma idéia, o COMO agora é uma construção, é um processo, ao qual você vai se dedicar até encontrar o caminho. Este é o conceito que você precisa entender:

O COMO é uma construção, e não uma resposta pronta imediata.

Principalmente quando se trata de uma idéia nova para você, referente a uma área da qual você não tem conhecimento. É um mundo novo para você. Certamente precisará, a partir de então, estudar, pesquisar, conversar com pessoas que vivem ou já viveram algo parecido com o que tem em mente, etc.

Uma forma de você tirar a força desta insegurança e medo que surgem pela falta de resposta para o COMO, é repetir para si mesmo a seguinte frase:

“Eu sei que eu quero (a sua idéia). Eu NÃO SEI COMO agora, só sei que é isso que quero. O COMO vou descobrir depois.”

Ao fazer isso, você está assumindo a gestão de sua mente enviando uma mensagem firme e clara a ela de que você não quer se preocupar com isso agora, que neste momento você quer dar espaço única e exclusivamente para o seu processo de CRIAÇÃO.

Portanto, não tente responder a essa pergunta imediatamente, isso só vai gerar uma confusão de idéias em sua mente e não vai resolver absolutamente nada! Simplesmente admita que não sabe o como. Se a pergunta insistir em voltar, continue: “Sei lá como!! Só sei que é isso que quero. O como eu ainda vou descobrir”.

O importante nesse momento é você permitir que sua idéia se instale, cresça, se expanda dentro de você sem se preocupar com o COMO. Não mate a sua idéia, a sua inspiração, tentando dar uma resposta imediata ao COMO. Você não precisa dessa reposta no momento da criação da idéia. O que você precisa agora é somente da idéia, em toda a sua plenitude e magnitude. Somente permita, visualize, saboreie, cheire, escute, toque suas idéias diante de você.

O momento que uma idéia surge é sagrado, e você deve permiti-lo acontecer dentro de si com toda a liberdade possível. A sua mente deve estar tranquila, aberta e livre para recebê-la.

Quando perceber que sua idéia já tomou a forma que queria tomar, pronto. Agora você pode começar a PENSAR sobre ela. Analisar, estudar, pesquisar…. agora você pode usar sua mente analítica para fazer o melhor uso desta idéia. E aí sim, partir para a construção do seu caminho, o COMO.

Agora vá em frente, você está pronto para buscar sua resposta para o COMO. Tenha paciência com seu processo de construção, seja persistente em sua busca, seja estratégico, faça o que tem que ser feito para dar vida à essa idéia que escolheu você para nascer neste mundo!

AGENDAR HORÁRIO COM MARIANA DIAS
By | 2019-03-17T23:47:50+00:00 março, 2019|Reflexões|